quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Existe cura para o vírus do herpes?


Não. Nem adianta iludir-se achando que um dia haverá. Assim como o vírus HIV não tem cura, o HSV (vírus do herpes) também não tem.

O que é o vírus do herpes?

Neste artigo vou tratar especificamente do HSV1 - o herpes labial.

São aquelas feridinhas que de vez em quando aparecem nos lábios. Por via das dúvidas, para um diagnóstico correto procure um médico (se bem que o primeiro médico com quem passei disse que era estomatite...).
Se você sofre com esse problema, saiba que não está sozinho. Noventa por cento da população brasileira é portadora do vírus. Se você já beijou ou foi beijado, você é portador do vírus :D Porém, destes 90%, apenas 10% manifestam o vírus na forma das feridinhas. Eu infelizmente estou entre os "contemplados"... :(

Pois eu digo: Existe cura!

Cura não para o vírus, mas para você ;) Como assim? O jeito é você aprender a viver com o vírus. Sofro com o herpes desde os 5 anos, e somente hoje, aos 20, aprendi a viver com ele.

Quando eu tinha uns 14 anos, tive um ataque bastante severo. Pegou minha boca inteira! Um farmacêutico diagnosticou e me passou um remédio - uma das armas mais poderosas: ACICLOVIR, em comprimidos e em creme. O creme alguns médicos dizem que não funciona, mas como placebo até que funciona bem... Em todo caso é melhor passar :P

Então, usando o Aciclovir, de uns 15 dias, diminuiu para 1 semana as rescidivas.

Mas teve um ano que comecei a ter ataques mais frequentes. E eu estava começando a enlouquecer! Procurei um dermatologista. Ele me passou um suplemento com L-Lisina, Vitamina C e outras coisas. Mandei manipular e comecei a tomar. Porém, parei uma semana depois, visto que eu estava tendo muita ânsia. Desisti da lisina, mesmo com estudos indicando que é uma boa arma contra o herpes.

Mesmo não tomando doses específicas, continuo consumindo alimentos que contém lisina, como leite, peixe, queijo, frutas (não-cítricas) e vegetais. Um outro aminoácido - arginina - deve ser evitado por quem manifesta o vírus. Os alimentos que contém arginina são: cereais - amendoim, aveia, milho, nozes, castanhas, etc. -, chocolate, bebidas alcoólicas, entre outros.


Com ataques cada vez mais frequentes, comecei a procurar por mais informações na internet. Vi que a causa de ter mais recorrências é o baixo sistema imunológico - o que mais tarde uma médica me confirmou. O indicado para aumentar a resistência é ter uma boa alimentação, praticar esportes, etc. Você faz isso? Eu também não! Então vamos partir para a parte prática.


Essa médica dermatologista disse que o que também causa o herpes são traumas nos lábios - mudanças de tempo, beijos, machucados, e até o aparelho odontológico. Pois bem, ela me passou uma receita um tanto bizarra - uma pulsoterapia com Ascaridil (vermífugo). Disse que se eu tivesse o remédio iria matar tudo. Mas, a parte que interessa é que foi descoberto que esse remédio contém uma substância que fortalece as células da pele, ajudando no combate ao herpes. Em termos práticos, o remédio vai fazer com que as rescidivas tenham um intervalo maior e, quando o vírus manifestar, será mais breve a duração das feridinhas.

Pulsoterapia é um tratamento com uma quantidade "X" de um medicamento. Não vou falar a quantidade de comprimidos que tomei. Mas funcionou - e muito bem!


NÃO COMETA A BESTEIRA DE TOMAR ASCARIDIL À TORTA E À DIREITA
NÃO ACREDITE EM TUDO O QUE DIZEM
NÃO ACREDITE EM TUDO O QUE DIZ NA INTERNET
NÃO SEJA INGÊNUO DE ACEITAR TUDO O QUE UM CLÍNICO GERAL DIZ
NÃO ACREDITE PIAMENTE NO QUE DIZ UM DERMATOLOGISTA

Eu mesmo passei com vários médicos, acho que com todos os dermatologistas do meu plano de saúde. Faça o mesmo.

Descobri na internet ainda outro remédio poderoso: Releev. Um médico testou em 300 pacientes no Brasil e teve 100% de sucesso. Eu entrei em contato com esse médico e ele me confirmou. O problema é que esse Releev não é vendido no Brasil. Mas uma amiga minha que foi para os EUA comprou um para mim e me trouxe. Custou 20 dólares. É um frasquinho de 3 ml com um líquido cor de mel e da consistência de um suco de laranja (foi a única coisa que me veio à mente). Quando você estiver sentindo a coceirinha que antecede a feridinha, esfregue uma gotinha 3 vezes ao dia, no mínimo. Acreditem - a ferida não se desenvolve! Se já tiver saído a bolha, ela não vai se alastrar. O médico disse que você nunca mais vai ter herpes naquele lugar, pois o vírus foi inativado ali. Isso eu já não posso confirmar, mas de fato não tive mais no lugar em que passei o Releev. Não adianta perguntar ao seu médico sobre o Releev. Mas há informações fidedignas na internet.

Ou seja, já que o jeito é viver com o vírus, que vivamos com ele em paz! As minhas rescidivas ficaram cada vez mais distantes, e quando vêm, passo logo o Releev e tomo 400 mg de Aciclovir de manhã e 400 mg à noite (foi o que a médica recomendou). Em 3 dias não há nem sinal de lesão. Ou simplesmente não deixo nem elas se manifestarem, usando o Releev a tempo :)

Essas são minhas experiências com o HSV1 e os métodos que uso contra ele. Espero que possa ter ajudado! ;)

Ressalto que, mesmo tendo usado uma linguagem mais informal, as informações são verdadeiras e fruto de dezenas de horas de pesquisa na internet e inúmeras consultas médicas. Não tome medicamentos sem prescrição médica. Consulte seu dermatologista para informações técnicas. Não se automedique. Citei os remédios que funcionaram comigo. Pode ser que o mesmo tratamento não funcione em você.

Um abraço!


Um comentário:

LRM disse...

Olá!
Estou passando para dizer que também tive várias crises de herpes labial, ao ponto de ficar trancada no quarto em depressão profunda. Tive recentemente 3 crises seguidas, uma atrás da outra... Antigamente tinha uma crise ao ano e olhe lá, então, fiquei desesperada e fui atrás de pesquisas sobre o assunto, e fiz consultas médicas.
Vou relatar aqui tudo que tentei a partir da minha primeira crise e que apenas amenizaram as crises, mas não tiveram verdadeira eficácia: ACICLOVIR (creme e comprimidos), VALTREX, ÁGUA OXIGENADA, SAL, ECHINACIA, LISINA, BARDANA, BROMELINA, POMADA DE CIPÓ AZOUGUE, ABREVA e outros que não me lembro.
Foi aí que no auge o meu desespero, achei alguns comentários e vídeos sobre HEMOTERAPIA, uma técnica simples que vc retira poucos ml's de seu próprio sangue e reaplica no músculo, ativando seu sistema imunológico. Em um desses vídeos descobri o tratamento que alia a hemoterapia ao ascaridil (cloridrato de levamisol) para herpes de todos os tipos. Resolvi então tentar tal tratamento, mas logo no começo tive dificuldades,pois o ascaridil parou "misteriosamente" de ser fabricado no Brasil.São comprimidos baratos (na base de um real e cinquenta centavos cada). Tirem suas próprias conclusões... É muito mais vantajoso para a indústria farmacêutica vender ACICLOVIR ou VALTREX, caríssimos e paliativos.
Enfim, iniciei o tratamento com ascaridil aliado a hemoterapia, e digo que até agora não tive nenhuma crise. Parece que finalmente encontrei uma solução para este problema horrível, e que é barata e sem contra-indicações. Me sinto na obrigação de relatar isso, pois só quem tem sabe o inferno que é.
Ah, fiz também algumas aplicações de ozônio no local da herpes, mas não posso afirmar que isso ajudou. Já a hemoterapia e o ascaridil, posso dizer que me melhoraram até agora, sem dúvida alguma. Agora é esperar e ver se esse pesadelo realmente teve fim...
Abraços e fiquem com Deus.